8 de jul de 2010

Ata da 197ª Reunião

Ata da centésima nonagésima sétima (197ª) Reunião Plenária Extraordinária, do Conselho Municipal de Assistência Social - CMAS, aos oito de julho de 2010 (08/07/10), com primeira chamada às quinze horas (15h00) e segunda chamada às quinze horas e trinta e cinco minutos (15h35)  na sede da Casa dos Conselhos, sito à Rua 31 de Março, s/nº Praça Anny Carolyne Bracalente – Vila Boa Esperança. Presentes os seguintes CONSELHEIROS TITULARES: Nilza Sotero da Silva, Maria Cecília Carvalho, Reginaldo da Silva Mello, Elisabete Aparecida Feltrin. CONSELHEIROS SUPLENTES: Fernando Henrique Silva. Presente: Analuci Ive Guimarães Fachini, Assistente Social do Recanto dos Velhinhos. JUSTIFICATIVAS: Adriana Simões, Greta Luiza Ferraro Barduchi, Camila Ávila de Lima, Maria da Graça Soeli Mansano Seraphim, Juliana Padilha Dusso de Moraes, Maria Antonieta Vianna e Cristiane Braido. Secretaria Executiva: Maria Cristina Silva Constâncio.  Presente o número regimental de membros, a reunião foi aberta pelo Presidente do CMAS, em segunda chamada às 15h35min. Expediente: I – Comunicações e justificativas de ausências dos conselheiros: Foram lidas as justificativas de ausências dos conselheiros, já descritas acima. Ordem do Dia: I – Apresentação e socialização do Relatório de Conclusão do Curso de Agentes Públicos Municipais de Controle Social da Política de Assistência Social e do Programa Bolsa Família:  Foi lido o RCC preenchido pelos participantes do curso Reginaldo, Cecília e Cristina os conselheiros relatam que as respostas estão de acordo e ressaltam que de um modo geral existe falta de comprometimento dos conselheiros e que as entidades e o poder público deveriam cobrar mais dos seus representantes; No poder público existem funcionários que participam de três conselhos, ficando inviável a sua presença em todos e ainda trabalhar nas comissões, foi sugerido que o poder público indica-se para conselheiro aqueles funcionários que queiram participar e que também depois de indicado que ele tenha tempo disponibilizado. Todos concordam que ser conselheiro é responsabilidade pessoal e que em contrapartida as pessoas tem que se sentir estimuladas e isso acontece quando o conselho é atuante, quem não estiver interessado deveria sair. As pessoas, as entidades e o poder público devem se conscientizar que um conselho atuante e bem estruturado é benéfico para todos é responsabilidade social acima de tudo. E que deve haver mais capacitações para todos os conselheiros, pois servirá para o conselho e para toda a comunidade. Nada mais havendo a tratar, deu-se por encerrada a reunião, da qual eu, .........  Maria Cristina Silva Constâncio, Secretária Executiva do CMAS, lavrei e assino a presente ata, que será assinado por todos os conselheiros presentes e que terá seu resumo publicado no Boletim Municipal. (conforme Artigos 31 e 32 do Regimento Interno do CMAS). Valinhos, 08 de julho de 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário